01 novembro 2005

Poesia de Silvestre Raposo

Tua mão


Numa tarde de Verão,
quando a angustia
me tomava
e a dor me prendia,
toquei tua mão.

…achei-te
…perdi-me
…encontrei-me

Encontrei em tua mão
a alegria de ver
…nova ilusão,
por outra vida viver
…outra razão,
sem o sonho perder,
numa tarde de Verão
encontrei tua mão.

1 Comentários:

Às 8:07 da tarde , Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

Silvestre
Há quanto tempo o "encontrei tua mão"?
Lindo poema.....

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial